Espiritualidade

Bate papo com Saulo Calderon sobre Projeção Astral

Vocês sempre me perguntam sobre a famosa “paralisia do sono”, e como não tenho tanta experiência no assunto, trouxe alguém que realmente entende e sabe o que está falando quando o assunto é projeção astral. O Saulo Calderon iniciou o projeto Viagem Astral há mais de 10 anos e é um dos pesquisadores mais respeitados da área.  Hoje o site dele conta com diversos cursos para quem se interessa por esse assunto, são totalmente gratuitos e vão desde iniciantes até os mais avançados, então é possível começar lá no básico e ir evoluindo conforme ele vai nos guiando, com o bordão “espiritualidade com simplicidade”.

Conversei com o Saulo sobre as dúvidas de quem me acompanha e chegamos a conclusão de que a melhor forma para explicar um pouco mais sobre o tema seria um bate papo ao vivo. E assim fizemos. Ele respondeu as dúvidas que foram enviadas e também as que eu, durante esse tempo de canal, venho recebendo de vocês (nos comentários, e-mails e mensagens no facebook).

 

FAQ

O que é viagem astral?

Todos nós encarnados saímos do corpo enquanto dormimos (sempre ligados ao cordão prateado, que é o que nos mantém conectados ao corpo material). A viagem astral acontece quando tomamos consciência do nosso estado fora do corpo e conseguimos “explorar” outras dimensões, que não conseguimos acessar quando acordados. Essas experiências podem ser lembradas ou não, quando voltamos ao corpo.

Quem pode realizar a projeção astral?

Todos nós já nos projetamos para fora do corpo enquanto dormimos. A questão é quem irá lembrar e quem não. E isso depende da pré-disposição de cada um, e também a persistência de quem quer realizar essas viagens astrais. Pode ser que você consiga de primeira, mas também pode conseguir só depois de 50 tentativas. Manter as técnicas, sempre estudar para entender mais e continuar tentando é o que vai te levar ao resultado esperado.

Existe perigo durante as projeções?

Assim como o Saulo explicou, os perigos são os mesmos se estamos conscientes ou não, a única diferença é que iremos nos lembrar do que aconteceu e teremos maior controle da situação ao acordarmos.

Porque sempre vou para o umbral quando consigo me projetar fora do corpo?

O umbral é um estado de consciência, logo, se você procura sempre manter uma postura benéfica, resolver seus problemas “terrenos”, realizar a reforma íntima, você evita acessar esses lugares não tão legais. É importante lembrar que a sua experiência fora do corpo será um reflexo da sua vida nessa dimensão. É o mesmo que achar que ao desencarnar, você se tornará um anjo e irá para o “céu”. Como você age nessa vida? Não espere encontrar um resultado diferente em outras dimensões. As experiências umbralinas podem ser também devido a trabalhos que fazemos quando estamos fora do corpo, então é importante sempre pedir proteção aos seus guias, mentores e anjos, para que te encaminhem com segurança aos locais necessários à sua evolução.

 

Essas foram as perguntas mais frequentes, mas vale lembrar que esse é um tema muito extenso, portanto, para quem quiser se aprofundar mais, sigam o canal do Saulo e também o site, lá vocês encontrarão muito mais informações.

Obrigada Saulo por todo esclarecimento e pela dedicação em compartilhar seus conhecimentos.

Qualquer dúvida, mandem aqui embaixo!

Beijos

You Might Also Like

  • socorro

    vi um video seu na qual vc conta como coçou a sentir sua mediunidade, nossa sinto tudo isso q sentiu. ontem mesmo entrei em um centro q entrei chorando e sai chorando, na hora do passe foi q o bicho pegou, era como se fosse outra pessoa, um choro desesperado, eu fala coisas das quais não fazia parte de mim. não controlava, meus braços ficaram paralisado, meu coração parece q ia sair pela boca não conseguia abrir os olhos via uma escuridão diferente de quando fechamos os olhos, uma equipe me ajudou e fui melhorando. nem sei o q realmente fazer com tudo isso, me de uma luz. bjs!

    • É uma caminhada pro resto da vida, você vai descobrindo onde pode trabalhar essa mediunidade, e também vai crescendo como pessoa.